quarta-feira, julho 11, 2018

Desgostoso de amor



Apaixonei-me por ela, apaixonei-me por uma pele que transpirava calor
Fiquei atraído por um coração que bombeava por amor,
Andava por aí sozinho, sentindo-me perdido
Dentro de mim este sentimento não estava assumido,

Os seus olhos eram como jóias ela era minha esmeralda
Procurei por ela pelas terras mais avermelhadas só para ver como brilhava,
A sua boca era doce e preenchida de amargura
Meio desgostoso meu amor por ela ainda perdura.

segunda-feira, julho 09, 2018

Até o dia em que serei nada



A minha cabeça entrou em colapso e eu simplesmente caí na profundidade dela e a minha queda foi tão grande e rápida que eu saí magoada batendo com todos os membros numa superfície que tinha deixado ainda pior.
Perdi um braço e um olho sem eles os dois sentia-me inútil apenas pensava como é que eu consegueria viver sem eles.
Enquanto caminhava meio encolhida por esse caminho sombrio encontrava-me com várias pessoas que em troca de amor ofereciam um membro e com o meu receio eu não aceitava.
Não estava disposta aceitar um braço ou um olho de qualquer um, e eles tornariam uma das razões para acabar comigo, e por si só eu desistir.
Podia escutar músicas de embalar tocadas só para mim e ouvir poemas recitados para aquecer o meu coração, mas a queda da minha vida tinha sido tão grande que eu preferia estar sozinha do que mal acompanhada.
Com o tempo entendi que aquele com quem sonhei era capaz de tirar-me o sorriso, a auto-estima, e a vontade de estar por perto.
Sentia-me como se não merecesse pertencer a algo ou alguém, que dentro de mim deveria viver tanta maldade que não conseguia agradar os céus quanto mais alguém, sentia-me como o lixo desprezado no chão das ruas sem retorno ao lugar pertencido.
Sentia como se não pudesse dar mais de mim e queria voltar a ter todos os meus membros em harmonia.
Tinha desistido de lutar para ficar melhor.
Estava consumida pela tristeza, o medo e desespero e aí eu tinha decidido que a melhor escolha que eu tinha seria andar até um dia tornar-me em nada.
Apenas nada.

quarta-feira, junho 27, 2018

A sensualidade da tua mente




Não queria acreditar nem sequer sentir apenas queria estar onde a minha mente queria estar naquele exato momento, o meu corpo estava flutuando sobre o teu corpo num campo coberto de rosas azuis.
Parecia que essa sensação queria dizer algo como se nunca fosse conseguir alcançar-te como se toda a minha vida eu estivesse lutando contra uma parede que bloqueava o meu caminho até ti.
Mas o destino estava sempre do meu lado fazendo com que te cruzasses no meu caminho e pudesse sentir o tom da tua voz, pudesse estar presente a um corpo que na minha mente é meu, e pudesse beijar uma boca que preciso de beijar.
Preciso que estremeças a minha alma como tantas vezes já o fizeste e quero dormir e acordar com a saudade, com a felicidade estampada no teu rosto e sensualidade da tua mente.
Neste momento, sinto-me sufocada pelo ar tóxico que sobrevoa á minha volta e eu tenho medo, tenho medo de perder-te outra vez porque tenho a certeza que todas as vezes em morei noutros corações foram desvios que o meu destino fez para não encontrar-te porque ele sabia o efeito que terias em mim.
Estou tão apaixonada ainda não te amo, nem sei mais como sentir amor, mas eu preciso de ver-te, preciso que abras a porta da tua casa e deixes entrar, deixa-me conversar contigo sobre tudo e mais alguma coisa, deixa-me escutar temas de música que mudaram a nossa história abraçada ao teu corpo.
Deixa-me tatuar o teu corpo com o calor das minhas mãos e fazer-te sentir como mais nenhuma mulher conseguiu fazer contigo, deixa-me fazer-te suar de loucura e gemer de tesão nos meus ouvidos.
Tão opostos e tão feitos um para o outro!
Dá-me a tua mão e vem ser feliz, não tenhas medo porque eu não magoar-te quero sim assegurar que vais envelhecer e morrer ao lado da felicidade.

domingo, junho 24, 2018

Como eu trato do meu cabelo - Finalização

Olá grandes sonhadores/as!
Como eu tinha dito no último post sobre o meu cabelo descolorido eu queria falar sobre como eu lavo o cabelo, que produtos utilizo e como eu faço a minha finalização.
Bom o meu cabelo é crespo e por si só, ele é muito seco então eu tenho de ter sempre bem hidratado e nutrido.
Antes descolorar o meu cabelo eu estava a usar o shampoo da Frutis da nova gama que saiu só que o meu cabelo ficava um pouco ressecado, então eu mudei para o Shampoo da Bonté de Abacate e Karité.


Como máscara de hidratação uso este boião da real natura que é de Olivia, Karité e Cacau é um dos melhores nutrientes que podemos usar no nosso cabelo porque para além de deixar o cabelo nutrido, fica mais bonito, fica macio e muito leve, e ás vezes até formam-se alguns cachinhos.
É uma máscara sem parabenos, parafina e silicone, e nós deveríamos usar sempre produtos livres destes químicos.
O produto em si e muito espesso e isso ajuda com que o meu cabelo leve todo o tempo que ele quiser até sugar o produto para os fios.


Tenho usado condicionador da Herbal&Essences de leite de coco e adorei o resultado e como o meu cabelo ficou tão cheiroso.

Depois de lavar o cabelo deixo ele secar um pouco, mas não muito para aí eu poder fazer  a finalização começo por dividir o meu cabelo por partes.
Aplico óleo de côco, o meu creme pentear  da Real Natura de óleo de côco e vou trançando o cabelo todo.


Para deixar a explicação da minha finalização mais esclarecedora eu fiz um vídeo e convido todos a assistir.
Poucos devem saber que eu tenho um canal de youtube também se gostarem do conteúdo, peço que subscrevam o meu canal e ajudem ele a crescer.


Espero que tenham gostado!

terça-feira, junho 19, 2018

Evasiva


Fizemos amor, nos perdemos no caminho do corpo um do outro.
Os estores estavam meio abertos enquanto tinhamos um céu estrelado e aquele calor de verão, mas mesmo assim queriámos estar aconchegadinhos com uma colcha.
As pequenas lâmpadas deixavam o momento mais romântico e tudo que eu desejava era estar ali na plenitude escutando a tua voz.
Olhar nos teus olhos semi-fechados e perder-me naquele sorriso envergonhado porque não imaginavámos que estaríamos juntos na mesma cama.
Eu queria tirar-te da solidão, despentear esse cabelo tão bem arrumado e preencher com o meu corpo, queria sufocar-te com odor da minha pele que já estava concentrada nos teus lençóis porque decidimos que iríamos fazer amor por horas com algumas pausas para dizer-te o quanto eu esperei por isto.
Sentia que não conseguia estar ausente do teu corpo, estava demasiado viciada e obcecada com o tempo que insistia em passar tão depressa para tirar-te de mim mais uma vez.
Eu não queria ser evasiva quando cheguei na tua vida, mas eu sempre quis deixar uma presença, um teste, um motivo de felicidade, um momento de tesão e um orgasmo inesquecível.