domingo, novembro 25, 2018

O meu amanhacer, o meu pôr de sol...




Nunca tinha sentido o frio deste apartamento de estar tão sozinha com vontade de beijar a tua boca e dizer-te o quanto eu amo-te.
Estava mais que acostumada a chegar ao ponto de mandar-te mensagem para fazermos amor neste sofá que deixa desolada por não ter por perto deixando as minhas pernas bambas de tão bom que iria ser.
Comecei a precisar do teu sentimento alinhar com o meu assim como os teus lábios ficavam com cada pedaço meu, e deixava a saudade de não sentir-te no meu peito explorando cada detalhe.
Viciei-me na expectativa que estarias sempre aqui para mim nem que fosse para viciar-me nesse teu sorriso, nessa tua tesão jovem, nessa tua vontade de ocupar um espaço na minha vida, no meu corpo, na minha mente, e admito que não consigo tirar-te da minha vida.
Eu quero que fiques aqui comigo, pode ser abraçado ao meu corpo nu arrepiado iluminado com a luz da cidade que nos rodeia, pode ser de joelhos entre as minhas pernas fazendo contorcer e desarrumar toda cama.
Penso como seria estar contigo e não desarrumar toda a cama, todas as minhas forças e superar os meus limites.
Parece tudo tão pacífico e confidencial até o ardor que deixas no meu pescoço, uma pequena presença tua ou uma força selvagem de gritares a um mundo mudo de que eu sou tua.
É um ciclo que sobrevoa sobre nós fazendo parte dos nossos amanheceres e pôr de sol, com essa minha vontade de viver dentro do teu olhar obssessivo, com as minhas ancas encaixadas nas tuas mãos feitas á medida do meu corpo enquanto trazes-me a loucura e o vício de nunca mais separar-nos.
Para me amares não te peço que me prendas na cama deixando vulnerável, mas que tenhas a certeza que conhecemos tudo um do outro numa só noite.
Aí podes ir embora e voltar para recordar num próximo amanhecer.

sábado, novembro 17, 2018

Como descomprimir no meu dia de folga?



Para um trabalhador o dia de folga é o dia mais esperado porque é o dia do nosso descanso, basicamente o dia que podemos fazer tudo o que quisermos.
Normalmente, eu gosto de dormir um pouco até mais tarde, assistir vídeos dos meus canais favoritos.
Também acabo por fazer refeições mais completas visto que no meu trabalho não tenho tanto tempo para alimentar-me da melhor forma, ás vezes acabo por não comer tão bem como deveria.
Raramente costumo ir tratar de assuntos na minha folga por ser chato e estressante, mas quando tenho unicamente aquele dia para isso tem de ser.
Também tenho dias de folga em que faço uma boa comida e fico o dia deitadinha no sofá a fazer maratonas de séries ou programas de televisão, e vou actualizando a minha conta no Pinterest.
Existem dias no meu trabalho em que fico em serviços mais leves e muito calmos e acabo por aproveitar para escrever tal como este post que está aqui no blog,entretanto, aproveito também o dia da folga para limpar a casa e organizar o que puder.
Não posso esquecer de acrescentar que a folga e o meu dia favorito para ir ao ginásio porque posso ir em qualquer horário e fazer mais aulas.
Decidi fazer um vídeo em formato de vlog no meu canal do youtube vou deixar aqui o vídeo para assistirem, espero que se divirtam a assisti-lo.


Espero que tenham gostado deste post, o que vocês costumam fazer na vossa folga?

sábado, novembro 10, 2018

Eu não vim pedir perdão, apenas vim despedir-me...



Sinceramente, não vim pedir-te perdão, não vim pedir para que a nossa amizade volta a ser a mesma ou que sequer exista mais.
O tempo ensinou-me a deixar-te recomeçares a tua vida sem mim sem precisar de qualquer ensinamento da pouca experiência que tenho da vida talvez porque sou ingênua demais.
Dei-te demasiada importância talvez até demais ao ponto de chorar ás escondidas para que a tua felicidade não se alimentasse da minha tristeza, dei demasiada importância aos teus sentimentos, mas eu acabei mal vista aos teus olhos.
Agora podes pensar tudo o que quiseres de mim enquanto eu resguardo todas as tuas dores e segredos que eu não gostaria nem iria querer partilhar com mais ninguém mesmo sabendo que esta amizade não existe.
Sinto que precisava de escrever, sinto que precisava de deitar para fora e libertar-me da dor de não poder ter alguém para desabafar, alguém que eu poderia colocar a auto-estima para cima, alguém que poderia ter as conversas mais tolas, alguém que poderia confiar...
Confiar em mim pode não ser o mais fácil neste momento, mas eu fui a pessoa que fez-te sorrir quando choravas, fui a pessoa que quis experienciar momentos contigo e fui a pessoa que fez sentir como se o teu coração se sentisse em casa.
Não estou aqui para julgar-te, não estou aqui para dizer-te que erraste comigo, mas estou a libertar-te para seres feliz e fazer-te saber que eu não irei incomodar mais, não irei encarar-te sem perceber o porquê da raiva que deixaste crescer dentro de mim invés de expôrmos os nossos sentimentos juntas.
Eu não vou aceitar que digam que tu és minha amiga porque eu também fui tua, eu estive lá quando precisei de estar.
Se a vida decidiu separar-nos e fazer-nos seguir cada uma para o seu lugar, não podemos dizer que quando estivemos juntas não fomos felizes porque a verdade é que fomos e agora podemos ser uma sem a outra.
Não temos de fechar mais os nossos sentimentos, o nossos sorrisos e a nossa vontade de viver por não podermos partilhá-lo e espalhá-lo por aí.
Todo este tempo sempre será uma lição para as duas, uma lição para nunca mais repetirmos e fazer-nos mais fortes e melhores pessoas.
Sinto-me mais aliviada depois de deitar tudo o que eu senti até ao dia em que escrevi para ti, quero que Deus te guie na tua vida, consigas realizar todos os sonhos que partilhaste comigo, que a vida te traga mais saúde e que tenhas uma vida abundante cheia de amor junto da pessoa que te faz feliz e deu algum sentido na tua vida.
Espero que sejas feliz...
Adeus porque chegou a minha hora de partir!

quinta-feira, novembro 01, 2018

Produtos de pele e cabelo do momento




Um dia destes fui á loja da Boticário e encontrei uma promoção que era compre 3 e leve três grátis.
Como é óbvio eu passei-me e comecei a escolher alguns produtos, e é curioso que alguns dos produtos que eu queria estavam na promoção.
Comprei um óleo, dois cremes corporais, um leave-in, uma água colónia e um perfume.

O óleo tem como objetivo de deixar a minha pele bem brilhante, macia.
Fiquei muito entusiasmada pelo óleo por causa das minhas tatuagens que iriam ficar mais hidratadas e como tem cor acho que iria salientar mais as tatuagens.



Junto com o óleo posso usar de seguida um dos cremes corporais, um de Pitaya e outro de Ameixa para iluminar e também deixar a minha pele com um cheiro bem agradável.
Por acaso, o óleo não deixa-me com a pele pegajosa ou oleosa.





O leave-in ajuda a proteger o meu cabelo dos raios solares assim como também deixa bem hidratado e definido, o cheiro dele é bem agradável, o creme é um pouco consistente, mas quando aplicado no cabelo ele espalha muito bem.
Normalmente, costumo usar na altura em que o meu cabelo está a perder um pouco a definição.


A água de colónia é bastante refrescante e tem um aroma doce e quente normalmente uso para aplicar pelo corpo todo e levo na mala para ir aplicando durante o dia para manter sempre uma fragância agradável na minha pele.
Posso usar também depois do banho espalhar pelo corpo todo e ainda dormir toda cheirosa.




Como eu gosto de aromas doces e quentes acabei por escolher este perfume da Barbie.
Quando vi o nome por ser a "Barbie", achei que fosse aqueles perfumes de criança, mas a embalagem enganou-me tão bem que este passou a ser uns dos meus perfumes favoritos.



Assim que senti o cheiro dele conquistou-me e espero que continue á venda nas lojas da Boticário.

Espero que tenham gostado deste post!

Já conheciam estes produtos?

quinta-feira, outubro 25, 2018

A culpa deve ser minha...




Não sei se devo continuar a carregar a culpa de não ter feito nada, de não saber se era o momento certo, e se a minha vida hoje poderia estar bem diferente por causa de uma única decisão.
Não sei se vou ter viver pensando no se eu pudesse ou fizesse...
A dor é grande e está a sufocar-me com toda inexperiência de na devida altura não ter sabido ter agido da melhor maneira.
Sinto como se todas as consequências que tem acontecido estivessem debruçadas perante toda a maldade que tem atingido, faz-me pensar se será que mereço todo esse sofrimento e desgosto.
Queria sorrir, mas o ardor nos meus olhos por chorar tanto não deixam-me ver um pouco da luz da felicidade que sobrava para mim.
Era tão pouca, mas todas as tempestades estão a consumir todas as minhas forças.
Será chegou a minha hora de desistir?
Como se não existisse qualquer emoção e vontade de polir todas as arestas da minha tristeza.
Por uma única decisão eu estaria rodeada de amor, conforto e tranquilidade algo que nunca mais consegui alcançar.
Estaria abraçada ao aroma de uma casa de verdade e a um abraço amistoso enquanto que sinto que agora perdi tudo e que talvez não devo ser merecedora de um pouco da chamada felicidade.
Faz-me acreditar que eu mereço tudo isto.