terça-feira, 5 de abril de 2016

Não quero saber quem vai ouvir ou ver



Se o amor realmente liderasse uma relação ele faria com que nos momentos de raiva invés de virarmos as costas um ao outro, nos faria beijar um ao outro intensamente como se não houvesse amanhã.
Faria com que a nossa cama ficasse molhada de suor pelo amor que fazemos e não pelas lágrimas de pensarmos que não aguentariámos mais.
Toda a confiança que depositei em ti não vem só das palavras e das promessas de amor, mas vem de abraçar o meu corpo nu ao teu.
Tudo isso é construído entre todos os orgasmos, de todos os gemidos, de todos apertos e arranhões que nos deixam marcados mais que uma discussão sem noção.
Eu pretendo atingir mais o clímax do que atingir o último nervo de tamanha gritaria.
Queria que morasse em nós a paixão ardente e o entendimento sábio.
Queria saber descrever melhor o que leva á loucura quando estamos juntos, mas não sei se é proibido, mas quero cantar para ti como quero fazer amor contigo.
Como é tão simples o sentimento de saudades quando estou longe de ti.
Se o amor liderasse a minha dor e a minha raiva ele faria de tudo para eu poder adormercer todos os pêlos do teu corpo com carinho.
Se o amor liderasse a ele próprio pedia ao mundo para estar em casa e estar apenas nós os dois.

nono

2 comentários:

  1. É por isto que te sigo, escreves com o coração e as tuas palavras são algo de extraordinário. Bjinhs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quase estou aqui ao gritos com este comentário fantástico, acaba por subir a auto-estima e ter mais vontade de escrever. Muito obrigada Miguel 😊

      Eliminar