segunda-feira, 25 de abril de 2016

Apaixonei-me e assustei-me


As noites de verão eram passadas na cama em gargalhadas desmanchadas, em segredos nunca contados, em desejos nunca desvendados, em escolhas mantidas entre nós.
Tinha um carinho e um medo de tocar e magoar quando soube que seria a tua, mas foi um momento mágico.
Lembro de tudo como se fosse hoje eram noites de verão de janela aberta a falar com um estranho que deixava deslumbrada com uma mente cheia de tanta inteligência.
Com a tua inteligência assustei e já estava entre os teus lábios, e de um dia para o outro já te amava, que brincadeira!
Não sei se já citei, mas gosto muito de pessoas inteligentes e gosto de pessoas com sabedorias que com poucas palavras conseguem trazer bons momentos.
Se eu soubesse que desses momentos viveriamos juntos noites de amor, sossego e paz chegaria mais mais rápido do trabalho para estar junto do teu corpo e das nossas conversas de madrugada como as nossas conversas de verão.
Transformamos as noites de inverno em posições perfeitas e lembranças de todos os bons momentos.
É por isso, que as manhãs sempre foram muito difíceis para mim porque não queria mesmo abandonar-te.
nono

2 comentários:

  1. Muito bonito. Gostei muito do blog. Parabéns e muito sucesso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico muito contente. Obrigada por ter gostado.
      Beijinhos!

      Eliminar