terça-feira, 1 de dezembro de 2015

O meu casamento ideal





































Já assisti muitos e em todos eles chorei, nunca fui capaz de falar ou dizer ou imaginar como seria o meu exactamente.
Mas parece que já comecei a imaginá-lo porque é quando eu decidi que queria realmente essa pessoa na minha vida, que fizesse parte de todas as minhas esperanças,dos meus problemas, a minha saúde, as minhas alegrias e tristezas.
Não imagino ele num cavalo branco, mas imagino com os pés na areia frente a frente a mim, e sim gostaria que fosse na praia.
Com a nossa música com uma orquestra, quero que os convidados esteijam á vontade e ele com um sorriso apaixonado e uma folha na mão.
Não conseguia imaginar as palavras que ele poderia dizer, mas sabia que no fim seria um "sim" e nem esperaria por beijar-me.
Ele não era um príncipe simplesmente o homem que escolhi acordar todos os dias, que escolhi discutir e no meio das discussões rirmos, que não precisa de muito porque com o pouco já surpreende.
O meu vestido não seria branco seria a cor que sempre definiu, o azul.
Enquanto, eu caminhava até ele as lágrimas queriam cair de tanta alegria, o meu coração estava em festa, mas a maquiagem estava bonita demais para borrar.
Ele agarrou a minha mão e leu-me finalmente o que tinha naquela folha que estava quase suada de tão nervoso que ele estava:
- O coração significa o amor que sinto por ti. As estrelas querem dizer coisas infinitas como o amor quero para sempre por ti.                                              
És especial para mim, és perfeita e não consigo colocar defeitos em ti.
Amo-te por completo só a ti, mas só a ti, gostava de saber escrever como tu e descrever-te o amor como tu fazes.
Quero alegrar-te mais o dia ao ouvires isto porque o que quero é ver-te sorrir e fazer-te feliz.
Com muito amor do teu futuro marido.

Não conseguia acreditar em tudo que tinha ouvido, mas tinha enchido o coração para uma vida inteira.
Chegou a parte de beijá-lo e ser feliz mesmo que um papel não justifique o amor que temos um pelo outro, mas tudo o que importava é que tinhámos os nossos amigos, a nossa família, dançamos, comemos e partimos para o mundo sendo um do outro.
Porque é assim que eu queria, quero e terá de ser, não o casamento certo, mas o ideal para mim.
nono

Sem comentários:

Enviar um comentário