domingo, 3 de maio de 2015

Autora da minha história

Poderia reconhecer os meus limites, os meus pontos fracos e os meus erros.
Já não sou eu que conto a minha história são outras pessoas que escrevem e muitos a leêm e não sabem interpretar.
Talvez se um dia reconhecesse os meus limites eu saberia que não devo amar mais do que devia, apaixono-me rápido e o meu sofrimento é longo.
Se soubesse os meus pontos fracos não olhava para trás e tentava ser mais forte e não deixar que outros usem o meus pontos fracos para tirar um pouco de proveito.
Se os meus erros não existissem era certo que não era eu, era a rapariga diferente de todas as outras, viveria numa ilha longe das pessoas onde não pudessem julgar, onde ninguém conheceria, saberia o meu nome e nem teria de preocupar com as roupas no meu corpo ou sentimentos que teria de dar a uma pessoa. 
Seria alguém sem uma história para contar, seria pacífico!

nono

Sem comentários:

Enviar um comentário