sábado, 10 de janeiro de 2015

Dança de olhares

É como se fosse uma dança de olhares inacabável.
É como se fosse uma porcaria qualquer que está na minha mente a dizer: "não desvies o olhar!"
É estúpido e nem sei como descrever, mas sinto-me nervosa, farta de alimentar o meu pensamento com o teu olhar.
Sinto-me inútil porque sentir isso é único e aí chama-se química.
O pior é que não posso deixar meu sangue bombear até o meu coração pois ia perder-me loucamente outra vez no olhar.
No meu cerébro esta confusão toda funciona como se fosse drumandbass nos meus ouvidos e daí irei pedir mais sol para clarear o teu olhar até ele deixar de fazer por mim.

Sem comentários:

Enviar um comentário