sábado, outubro 26, 2019

Uma noite a repetir




Numa tarde de verão quis abraçar ao calor que queimava a minha pele preta, uma pele que estava preparada para sentir a brisa ou até o alcance de um beijo no meu pescoço que já era esperado talvez estive perdida durante o tempo suficiente para estar com saudades de um beijo que nunca mais tinha sentido, e aquele sentimento que preenchia o peito.
Queria sentir o teu abraço apoiado nas minhas ancas entrando pela minha alma bem devagarinho, sentindo como se naquele preciso momento já estivesse nua abraçada ele.

A felicidade que consegues introduzir na minha alma é intensa demais para querer deixar-te ir porque quando senti o sabor dos teus lábios, eu só queria beijá-los, queria ter o profundo sentimento ditado quando as nossas línguas estavam enroladas tentando guardar um pouco do sabor um do outro.
Estavam duas almas juntas quando despiste a pouca roupa que tinha, pensava na adrenalina que tinha em estar perto da tua boca beijá-la bem devagar, cheirá-la até sentir a tua tesão crescer pertinho da minha barriga como se naquele espaço de tempo pudesse esquecer o mundo, e entregar os meus mamilos aos teus lábios carnudinhos e macios.
Entre os lençóis os nossos olhares encontravam-se e eu sabia que estava ali perdida no teu olhar apenas queria expressar-te o quanto eu queria estar contigo.

O meu sentimento por ti poderia estar a crescer dentro de mim.
Perdia a cabeça quando sentia os teus dedos dentro de mim como se já conhecesses o meu corpo a tempo suficiente de tirar do sério, ao ponto de gemer, revirar os olhos e querer gritar quando só precisava de recuperar o fôlego e colocar a almofada na face enquanto mordia e gritava de prazer.
Nem sabes meu amor, nem sabes como amei sentir-te penetrando, e muitas vezes quando atingia quase o orgasmo o teu pênis saía sem qualquer propósito como se fosse um sofrimento doce e amargo, estava ali para ser tua apenas tua como se o tempo estivesse parado, e só sabia abrir mais as minhas pernas e empinar mais o meu rabo.
Estava apaixonada ainda mais por saber que querias amar-me numa cama nas posições que fossem apenas querias dar-me mais prazer e mais prazer.
Sentir o sabor e o quentinho da tua ejaculação nos meus lábios fez-me perder a cabeça, fiquei com um sabor cravado no céu da minha boca por dias.
Adormeci nos teus braços nessa vontade de não sair mais, nessa vontade de viver lá e poder dizer o quanto eu gosto de ti e deixaste o meu corpo com saudade.

Naquela manhã húmida e fria, senti pela última vez o teu corpo por cima do meu abraçando o meu apenas fazendo amor, desejava gemer no teu ouvido, queria dizer-te que te amo e deixar com essa recordação bonita na tua mente.
Desejava tanto que te viesses dentro de mim, que fizesses chegar ao orgasmo contigo, sentisses o meu corpo tremer, apertar, e por fim libertar-se deste romance de uma noite, de uma noite perfeita, uma noite a repetir, uma noite que nunca irei esquecer com a pessoa mais especial, uma noite que ditou o começo de algo, uma noite que fez-nos ver o que realmente sentimos um pelo o outro.
Nessa noite que te amei e decidi ser tua enquanto o tempo guarda-nos por mais momentos assim.

4 comentários

  1. Aquelas noites que ficam sempre guardadas de alguma forma!

    ResponderEliminar
  2. Sensacional e super escaldante!!! 🔥🔥🔥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostaste maninho. Fico muito feliz. Também espero apimentar aqui as coisas. Beijinhos ❤️

      Eliminar