terça-feira, janeiro 01, 2019

Dá para acreditar?

Dá para acreditar?
Não consigo acreditar no quanto estou feliz por estares na minha vida!
Queria fechar os meus olhos e o meu coração para poder ver com atenção a calmaria que vive dentro desse teu sorriso, e da tempestade que transparece cada vez mais nesse teu olhar fundo.
Precisava das tuas mãos sofridas no meu rosto e desse teu jeito cheio de segredos que fazem ter mais curiosidade de conhecer ainda mais.
Não quero invadir o teu espaço, eu queria apenas estar e beijar-te sem parecer evasiva...
Meio que quero invadir sim, deitar-me no teu corpo como se quisesse roubar todo o teu perfume, limpar toda a frustação, essa pequena vontade de odiar a vida, trazer-te minutos de felicidade e dizer-te como eu amava escutar a tua alma gritar contra a minha.
Sinto uma grande necessidade de fazer-te feliz e matar a fome que vai matando as tuas palavras que deixam paralisado no vazio, num caminho sem rumo ou numa música sem fim.
Não sou de curar almas, mas não resisto em não contribuir para ver mais um alma florir nos meus braços, nas minhas frases completas e em todo meu carinho.
Gostava de fazer acreditar que ver-te feliz não é uma perda de tempo, mas sim um resgate á beleza que coloco em todas as coisas.
Espero estar agir certo deixando-te fazer todas as escolhas que permitam que eu esteije atravessada no meio do teu caminho.
Sempre que olho para os teus olhos consigo perceber aquilo que eu quero que é continuar a proporcionar paz na tua alma, uma exitação sem fim assim que ouves a minha voz e uma saudade que não precisamos de correr muito para encontrá-la.
Sim, porque já sabemos onde nos encontrar conectados, vazios, nus, sem dor, apenas ali um para o outro.
Acreditas em mim?

Sem comentários

Enviar um comentário