quarta-feira, agosto 29, 2018

Um pedaço do inferno



Eu pensava que podia abraçar e beijar-te sem pensar que me sentiria como se tivesse de dar-te algo em troca porque eu estava perdida e confusa com vontade de afastar-te e mostrar-te como eu queria que as coisas entre nós tivessem acontecido.
Sinto-me um pouco frágil e preciso de dizer-te que eu preciso da tua gargalhada, preciso do teu humor negro porque sem esse teu jeito irónico custa-me terminar um dia.
Estava a lembrar-me de como gostava de sentir-te mesmo com roupa, a tua pele era linda, macia e cheia de história, mas eu gostava de sentir a tua roupa que mesmo sabendo que fumavas eu nem conseguia dar conta disso.
Procurava pelo teu beijo perdido na minha memória como aquele que deixava-me tão bem, mas que tirava-me do sério e fazia sentir-me como se estivesse á espera que me arrastasses para o inferno contigo.
Parecia que eu já estava á espera de ir para onde fosses, queria pedir ao inferno que desse um pouco dele, um pedaço teu, eu queria a ti, um pedaço do inferno, e queria que fizesses o meu corpo arder.
Estava á espera que batesses á porta e entrasses com vontade de encontrar-me nua sem mensagens e flores á tua espera apenas ali um corpo sem nada para poder dar-te tudo.
Confortava-me com a tua vontade de estar comigo enquanto os nossos sangues estavam controlados pelo alcoól ingerido sobre conversas sem pés e cabeça.
Quanto mais te conhecia sentia picadas pelo corpo sabendo que era perigoso estar contigo, mas eu estava tão disposta alimentar e acalmar esse teu olhar perdido que despia a minha alma só com as pontas dos dedos.
Temo que tenhas percebido tarde demais que não estaria por aqui por muito tempo, não estaria quando te apetecesse, não estaria a fazer as tuas vontades deixando a minha mente cada vez mais confusa mesmo sabendo que eras a cura para a minha dor.
Eu vejo um final bonito para os dois, o final em que seremos felizes onde estivermos.

sexta-feira, agosto 24, 2018

Amar o seu corpo é uma revolução




Já acordaste com vontade de fotografar o teu corpo em frente ao espelho?
Então do que estás á espera!
Eu tenho vindo a perceber essa minha vontade de namorar comigo, com o meu corpo, com tudo que é meu porque na verdade, é assim que tem de ser.
Tenho uma relação de amor e ódio com o meu corpo porque não é todos os dias que acordo plena, e mesmo quando não estou bem e estou na rua passando pelas vitrines das lojas tenho sempre aquela tentação de ver como está o meu cabelo ou o meu corpo em movimento, acho lindo.
Este ano tive tempo e dinheiro para fazer uma viagem da minha vida, uma viagem que deu para relaxar e limpar todo o pensamento tóxico que navegava na minha mente.
Aproveitei também para fotografar muito o espaço á minha volta assim como o meu corpo porque quando eu queria relembrar-me das minhas outras viagens eu percebia que não fotograva a mim num espaço porque tinha vergonha de ver os meus braços gordos, as minhas pernas enormes e as bochechas que destacavam bem a minha cara de bolacha.
Comecei a ficar triste porque apesar de ter estado naqueles lugares eu não tinha uma recordação para mim nem que fosse apenas para dizer:" meu deus, quem diria que eu estive nesse sítio".
Pois é, este ano decidi fazer tudo o que não fazia antes e uma delas fotografar-me nos lugares onde estive mesmo estando acima do peso ideal.
Eu escolhi ser feliz, escolhi não abster-me de viver um momento pelo o medo ou o preconceito.
Se foi a melhor escolha que fiz?
Claro que foi porque estou com o coração completo de amor próprio, felicidade e plenitude.
Com tudo isso quero dizer-vos para não deixarem de fazer algo por causa do medo que está dentro da vossa cabeça apenas sorriam e digam "cheese" e coletem muitas recordações mágicas do lugar onde estiveram e não de como naquela altura o vosso corpo estava que isso é o menos importante.
Ás vezes penso numa frase em alguém que conheço diz:" Eu nunca mais vou voltar a ver estas pessoas", por isso não vamos deixar de viver aquele pequeno momento do qual nunca saberemos se um dia poderemos voltar atrás ou estar naquele lugar.


Espero que este post vos tenha feito pensar!
Beijinhos!

terça-feira, agosto 21, 2018

Cidade do Porto

Eu sonhei muito com esta cidade e foi mais lugar que roubou o meu coração, eu tinha mesmo noção de como era, mas o facto de estar no lugar deixou-me mesmo emocionada.
Admito que andei o tempo inteiro pela cidade com lágrimas nos olhos porque tinha acabado de realizar um sonho e estava completamente fascinada com os prédios coloridos, com os azulejos, as pessoas na rua e quantidade de línguas que ouvia por lá e a música que passava perto da ribeirinha.
Quando eu cheguei á Cidade do Porto eu já estava um pouco cansada porque já tinha viajado muito, mas fiz o possível de aproveitar esta viagem e fotografar tudo o que despertava a minha atenção para que eu não me arrependesse de não ter feito.
















Não podia passar pela Cidade do Porto sem provar a famosa francesinha, é claro que a francesinha da minha sogra tem um gostinho diferente e bom, mas não fiquei desiludida ao provar a francesinha original.
Mas para a próxima espero voltar ao Porto para explorar mais pratos típicos de lá.








A cidade estava rodeada de arquitetos e artistas de rua e eu não consegui abandonar a bancada deste artista chamado SOS Stencil ainda mais com um retrato da Frida Kahlo todo feito com spray.
Tinha em gira-discos também, mas eu escolhi um retrato para poder decorar as paredes da minha casa, juro que se eu tivesse mais dinheiro e tempo eu compraria mais coisas.

Espero que tenham gostado do meu post e espero poder trazer mais posts de viagem porque estas minhas férias já valeram a pena.

sábado, agosto 18, 2018

Cidade de Guimarães

Olá grandes sonhadores/as!
Desta vez estive de passagem pela cidade de Guimarães gostaria de ter passado mais tempo por lá, mas infelizmente tive que ir logo para outro lugar.
Tive algum tempo para respirar os ares de Guimarães e comprar alguns brindes e recordações como sempre.
Pelos sítios que passei aproveitei para fotografar e passar por alguns pontos turísticos porque sabe-me bem ter passado por lugares que até aquele dia eu só tinha estudado na escola e visto em fotografias nos livros de histórias.













Espero que tenham gostado e fiquem atentos ao próximo post que irei partilhar a minha passagem pela Cidade do Porto.

segunda-feira, agosto 13, 2018

Cidade de Braga e o Santuário Bom Jesus de Braga



Olá grandes sonhadores/as!
Durante as minhas férias após ter passado pelo Gerês, eu estive a passear pela cidade de Braga e como todo o turista acabei por comprar bastante coisa trazer de reccordação como um pano de cozinha com o desenho dos azulejos azuis, os brincos de Filigrana que embora não sejam os de ouro eu apaixonei completamente e alguns ímans, mas também tirei bastantes fotografias.



Cada vez mais fico mais convencida de que deveria explorar mais os cantos do nosso país porque tem construções antigas muito bonitas que fazem parte da nossa história assim como tem as melhores paisagens.















Como estava lá perto acabei por visitar o Santuário do Bom Jesus de Braga que continha uma paisagem linda para a Cidade de Braga porque ficava bem no alto da montanha.
Haviam contruções que pareciam que tinham acabado de sair de um filme de princesas porque foi um dos sítios que fez-me sentir como uma princesa ou num livro de contos.





















Também havia um senhor lá que tirava fotografias ás pessoas com uma máquina fotográfica que tinha cerca de 750 anos então as fotografias saiam a preto e branco, e é claro que eu fui lá tentar a minha vez e ver como ficaria numa fotografia desse tipo.



Mesmo tirando esta fotografia no sol, o resultado ficou assim eu até gostei porque para uma máquina com 750 anos ficou muito bom e trouxe comigo uma recordação muito boa e diferente.




Passei por mais um lugar que conquistou o meu coração e guardarei para sempre na minha memória e espero um dia voltar.

Espero que tenham gostado!