terça-feira, junho 19, 2018

Evasiva


Fizemos amor, nos perdemos no caminho do corpo um do outro.
Os estores estavam meio abertos enquanto tinhamos um céu estrelado e aquele calor de verão, mas mesmo assim queriámos estar aconchegadinhos com uma colcha.
As pequenas lâmpadas deixavam o momento mais romântico e tudo que eu desejava era estar ali na plenitude escutando a tua voz.
Olhar nos teus olhos semi-fechados e perder-me naquele sorriso envergonhado porque não imaginavámos que estaríamos juntos na mesma cama.
Eu queria tirar-te da solidão, despentear esse cabelo tão bem arrumado e preencher com o meu corpo, queria sufocar-te com odor da minha pele que já estava concentrada nos teus lençóis porque decidimos que iríamos fazer amor por horas com algumas pausas para dizer-te o quanto eu esperei por isto.
Sentia que não conseguia estar ausente do teu corpo, estava demasiado viciada e obcecada com o tempo que insistia em passar tão depressa para tirar-te de mim mais uma vez.
Eu não queria ser evasiva quando cheguei na tua vida, mas eu sempre quis deixar uma presença, um teste, um motivo de felicidade, um momento de tesão e um orgasmo inesquecível.

Sem comentários

Enviar um comentário