terça-feira, maio 22, 2018

Corações separados



Quem diria que teríamos uma linha que iria separar-nos sem deixar-nos invisíveis.
Quem diria que o meu amor estaria do outro lado mundo à distância de um ecrã, de uma mensagem ou imagem.
Foi uma decisão convicta e cheia de determinação, eu escolhi amar-te à distância mesmo que a saudade me fosse sufocar cada vez que eu pensasse em abraçar, beijar e consolar.
Os nossos abraços tinham-se transformado em palavras românticas e fortes que eram colocadas nos textos que enviavámos um para o outro.
O nosso beijo é o nosso último beijo que demos quando estivemos juntos é relembrado com desejo e muita vontade quando passo a mão pelos meus lábios tentando lembrar de como era voltar a respirar perto da tua boca.
Aprendi a confiar em ti talvez como nunca confiei em ninguém, mas eu sempre soube que o som da tua voz consolava dos problemas ou de um dia difícil.
Estar separada de ti era difícil, o amor de qualquer jeito nunca foi fácil mesmo que as pessoas estivessem perto uma da outra, mas o que fez-me mais forte foi ter aprendido a confiar, ter paciência e saber esperar pelo momento certo.
Saber estar quando devo estar sem sufocar-te apenas fazer parte de uma grande parte de ti, duma grande história de amor.
Suporto todas as minhas inseguranças, todos os medos que levem ao nosso fim, por vezes, as minhas inseguranças falam alto demais, mas eu vivo concentrada na nossa paixão ardente que fecha todas as feridas criadas da minha mente.
Eu não sinto-me sozinha, sinto-me mais perto que nunca, sinto que todas as noites estás abraçado a mim.
E sinto que estamos cada vez mais estamos próximos do nosso encontro que talvez não estarei a escolher um selo para próxima carta, não estarei a mandar-te mais um postal, que não estaremos ao telemóvel ou digitando mensagens embrulhadas na saudade.
Eu estarei tirando todas as palavras dos teus lábios quando puder estar a beijá-los esquecendo a separação apenas aproveitando o momento, o momento certo mais um para as minhas memórias.

Sem comentários

Enviar um comentário