sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Continuo á tua espera



O céu fica escuro procurando a arte de poder escrever poemas e promessas de amor partilhadas por seres que ainda não sabem como exprimi-las.
Tantas vezes quis fazer uma viagem até ao céu e pedir para conceder-me essa aventura única e ensinar-me amar alguém.
Alguém que não precisasse de amar muito, mas ficar comigo.
Alguém que querendo um compromisso ou não, batesse a porta da minha casa querendo uma conversa com duas taças de cristal tornando os nossos lábios mais doces com um pouco de vinho.
Ou que não quisesse conversar e apenas fazermos amor, despedir-nos um do outro e esperarmos o dia seguinte para estarmos trocando olhares.
Eu penso nesse alguém como o ser que eu queria abraçar, mas abraçar de verdade, com um sentimento incomparável a todas as pessoas que já amei.
Guardo na minha memória o seu rosto sublime, os olhos que faziam lembrar os campos de verão cobertos de oliveiras ainda maduras e os seus lábios que saltavam á vista com um tom de cereja.
Estar perto dessa pessoa era capaz de transformar o meu inverno em uma primavera que reveste todas aquelas árvores que andavam nuas.
A minha mente vazia precisava de paz e o meu corpo precisava de conforto, precisava desse alguém que não tinha segredos comigo a não ser o que fazíamos quando estavámos juntos, queria aquele alguém que mordia os seus lábios por ouvir a minha voz pela manhã.
De manhã, eu desejava morrer naquele corpo que nunca toquei, desejava desfazer-me de todos os beijos e ser beijada apenas por ele, queria que ele fosse a primeira pessoa a partir-me o coração mesmo que ele não quisesse.
Precisava permanecer sob o seu ombro contando os dias para nunca mais deixar alguém como ele sair da minha vida.
Precisava de avistá-lo mais uma vez o seu caminhar para longe de mim depois de uma despedida sentimental numa estação de comboio, de onde este sentimento bonito cresceu dentro de mim.
Permaneço aqui com o meu sorriso meio tremido e nervoso esperando ele vir fazer amor comigo porque ele prometeu-me que viria, e assim ficarei á sua espera.
Sou tola, mas na verdade eu gosto da sua sombra perto de mim.



Imagem retirada do We heart it 

4 comentários:

  1. Ai meu deus... Que texto lindo. Adorei, do fundo do coração!

    Um beijinho enorme, Vera
    http://nouw.com/planyar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Vera sempre ás ordens. Beijinhos! ❤️

      Eliminar
  2. Adorei o post! Segui o teu blog, podes seguir o meu? :)

    www.aflormaria.blogspot.pt

    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Que texto lindo!

    Beijinhos,
    Inês
    http://www.indiglitz.pt

    ResponderEliminar