domingo, 14 de maio de 2017

"Aguaceiros"

 
Na minha vida tudo era uma fonte de vida
Do povo ao coméricio e do rio à arriba
Erámos um povo feliz
Porque nas nossas escolas ainda escreviamos a giz
Eu amava a chuva miúda que molhava os meus cabelos
E mesmo assim afunguentava os arruaceiros
Quando os aguaceiros vinham
Dentro de mim os nervos tremiam
Pensava no que fazia com os meus cabelos crespos
Enquanto alimentava de uns figos frescos
De certeza que a minha mãe não se importaria
Porque era nas poças que eu brincaria
Os aguaceiros sempre invadiram a minha história
Enquanto brincamos, saltamos e cantamos de euforia
Molharei os meus cabelos crespos sem pudor
Porque quem deu este cabelo foi com muito amor


Espero que tenham gostado!

Imagem retirada do Tumblr

6 comentários: