quarta-feira, 20 de julho de 2016

Encontrei o amor na lua



Começaste a fazer parte das minhas fantasias no momento em que deixei de fingir não sentir nada.
Pensei que talvez tinha perdido o amor que nunca mais iria sentir e que não existirá mais ninguém para demonstrá-lo.
De todas as memórias que reproduzem na minha mente a mais que vibra em mim será sempre quando beijei-te porque senti completamente nua e com uma mixagem de sentimentos.
Bem que eu queria encontrar-me de novo e precisava de uma viagem á lua para isso acontecer, bastou os nossos olhos cruzarem-se, as mordidelas marotas nos lábios começarem e as nossas roupas serem arrancadas do corpo como a gravidade que nos une.
Fizemos amor sem negação entre orgasmos e chuvas de estrelas sobre nós.
Queria que a nossa nudez preversa fosse exemplo de como é bom amar com intensidade e ir para além do lado selvagem e louco.
Precisavamos de ir á lua e talvez não voltar porque fiquei incrédula por pensar que tudo isto não tinha acontecido.
Temi que estivesse louca, mas tão apaixonada e cega que não queria que nenhum planeta chocar conosco.

Sem comentários:

Enviar um comentário