sexta-feira, 8 de abril de 2016

Este corpo é meu: não toques, não violes, não mates

Não dizias que tinha um sorriso e era mais gostavas mais em mim, então porquê é o que o arrancaste de mim?
Não dizias que os braços serviam para abraçar-te enquanto dormias, então porquê é que agora servem para proteger de ti?
Não dizias que a minha cara macia e brilhante fazia-te querer acordar comigo como mulher da tua vida, então porquê é que ela está cada vez mais cicatrizada?
Não dizias que as minhas pernas eram as que gostavas mais de agarrar, então porquê é que cada a dia as tenho de esconder ainda mais?
Não agarravas o meu cabelo enquanto beijavas, então porquê é que o agarras ao ponto de ver o meu cabelo no chão?
Este corpo era meu antes de ser teu então porquê que já não tenho qualquer controlo dele?
Dizias tantas coisas bonitas ao ouvido e agora porque sou ofendida?
Querias que faltasse o ar de tanto amor que fazemos ou de não aguentar mais a pancada?
Não querias que eu cozinhasse para ti e te agradasse, mas agora vejo pratos e copos em minha direcção?
Querias que derramasse mais lágrimas de te ver ou de saber que isto já não é amor?
Se a minha voz te agradasse não tentarias sufocá-la enquanto peço para parares.
Se ainda me amasses não sentiria o cheiro da morte tão perto.
Se não me queres mais, deixa-me ir, mas este é o meu corpo.
Por favor, não me toques mais, não violes e não me mates eu só te quis amar.

Este texto é muito profundo graças a Deus não estou a viver na minha relação nada disto, mas sei que todos os anos e todos os dias morrem mulheres de violência doméstica e se tentarmos entrar na mente delas tenho a certeza que é isto que elas pensam ou quiseram dizer.
Chorei o tempo todo que escrevi isto porque eu espero ter sempre amor do meu lado, a paz, a segurança e não um estranho.



                                                       nono

2 comentários:

  1. Que possamos ter sempre na nossa vida paz e liberdade!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro porque é muito complicado viver assim...

      Eliminar