quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Não sei gostar, sei amar



Sei agarrar o teu cabelo e puxar a tua cabeça até a mim para estar de encontro com os teus lábios.
Sei vestir as tuas roupas que parecem vestidos no meu corpo e uso elas para sentar entre as tuas pernas e dançar para ti.
Amo acordar dos pesadelos e ter o teu peito para chorar e poder acreditar que era tudo um sonho.
Amo ter as madrugadas contigo para fazer planos de vida contigo.
Não tenho medo de dizer que quero educar um filho como tu.
Não tenho medo de tatuar o teu nome com medo que a sociedade possa renegar.
Quero exibir a nossa relação começando pelo sorriso e acabando na cumplicidade .
Sei amar porque nos momentos mais obscuros da minha vida estiveste lá presente e disseste que nunca abandonarias.
Existiam tantas maneiras de fugires de mim, mas graças a Deus somos amantes um do outro e não sabemos gostar, mas sim amar e baixar nossos braços perto do corpo um do outro e assim guardarmos os nossos segredos.


nono

2 comentários: