domingo, 6 de setembro de 2015

Uma sobrevivente

Eu acho que sou uma sobrevivente, uma sobrevivente de pecados.
Sou uma sobreviente de algumas dores e alguns gritos que não libertam até agora.
A maior parte do tempo esqueço a realidade e fecho na minha fantasia em que sou surreal.
Eu sou sobrevivente dos meus sonhos, dos meus objetivos.
Sou uma sobrevivente de mim mesma por esmagar pequenas partes de mim, moldá-las ao meu gosto e tentar aperfeiçoá-las.
As coisas que doem eu enterro como se não existissem principalmente quando não quero lembrar.
Eu sobrevivo também em não ser perdoada.
Eu sobrevivo ao amor quente, frio, morno que deixa-me despertada escrevendo á velocidade da luz.
Continuo a sobreviver para fazer o que faz feliz, a tentar concluir uma vida.
Sobrevivo para querer ver outro sol nascer ou se morrer ou transformar-se num buraco negro.
Sobrevivo para retirar os pensamentos violentos e ao sairem fazerem soar a melhor música que escrevi.
Num mundo tão pequeno nunca ninguém irá querer entrar dentro de mim porque eu sou algo pequeno uma mera sobrevivente.
Se eu pudesse saltar toda a minha vida agora eu saltava, saltava tão alto até despedir quem eu quero que não volte mais.
Sinto que a minha sobrevivência está dada a todas aquelas cores que eu pinto o meu mundo, se não fosse elas não conseguia ver, graças a Deus ainda ainda posso ver.
A minha luta diária está escrita em algum livro divino, espero que ninguém leia enquanto eu estiver aqui.















nono

2 comentários:

  1. Olá, foste nomeada para a Tag "De tudo um pouco"
    vê aqui: http://fashionhealthlover.blogspot.pt/2015/09/tag-de-tudo-um-pouco.html
    Beijinhos, espero a resposta.

    Fit Fashion

    ResponderEliminar