quinta-feira, 9 de abril de 2015

És só mais uma fantasia- Episódio 3

- O meu nome é Kinara. - parecia sentir borboletas no estomâgo.
- Prazer, o meu nome é Jonathan.
- Bom parece que hoje é o meu dia de sorte, mesmo com a minha roupa cheia de lama - tentava disfarçar a humilhação. 
- Posso entrar? - perguntou ele com um ar transmitindo receio.
- Sim podes, mas por favor descalça os sapatos, é um hábito tradicional.
- Gosto da tua casa tem um design mesmo muito clássico.
 - Podes ficar a vontade Jonathan, se quiseres até podes fazer um chá ou um café enquanto eu tomo um duche rápido, até já! 
- Até já Kinara!
Estava eu metida na casa de banho debaixo de um duche quentinho sem saber o que fazer e lá vinha ele no meu pensamento, a minha dita fantasia, que intrometia-se com todos os meus movimentos.
Não entendo o porquê de ele surgir sempre quando penso em recomeçar algo. é como se não quisesse que eu fosse feliz.
Entre todos os truques existentes não sei qual deles usar...
Entretanto, amarro uma toalha à cabeça e outra à cintura e já toda aprontada lá vou caminhando em bicos de pés em direcção à cozinha, visto que ter um estranho na minha cozinha não é comum.
- Olá outra vez Kinara, já estás mais relaxada? -responde ele com um jeito metido.
- Com certeza, Jonathan.
- Kinara, preferes chá de frutos vermelhos ou Caramelo?
Sinceramente, ele parece-me conhecer de algum lado, mas eu não sei de onde nem como isso pode ter acontecido porque eu mal conheço pessoas assim com tanta facilidade.
Porém, eu respondi:
-Humm interessante que são um dos meus favoritos, mas hoje bebo Caramelo. Realmente é um rapaz surpresa para mim como tu ter dado de caras comigo visto que sou um pouco despassarada.
- E um rapaz como eu não pode dar de caras contigo porquê?- respondeu ele com uma respiração meio alterada.   
- Porque...porque...- lá estava eu a gaguejar como sempre faço quando não pretendo dizer o que penso.
-Eu tenho o quê, Kinara? Se só nos conhecemos hoje? O que eu fiz ou disse de errado? -ele parecia não ter gostado do facto de estar agir de forma tão estranha.
- Jonathan, auch, fogo queimei a língua com chá!
- Devias ter mais cuidado, o que te deixa tão nervosa com a minha presença? - lançando-me um olhar intenso
- Sabes que mais, olha eu acho que nem deverias estar aqui. É melhor ires embora e peço que te mantenhas longe de mim.
- Realmente és um pouco rabugenta e tratas-me como se não quisesses que estivesse aqui.
Levantei da mesa como uma bruteza que não via o que estava a minha frente, apenas queria que ele fosse embora e não aparecesse nunca mais aqui.
- Vai-te embora Jonathan, vai-te embora, por favor saí! - gritei como se estivesse dentro de um sonho qualquer
- Kinara não podes afastar toda gente porque te apetece!
Mas como podia ele dizer tal coisa se nunca estive com ele, acho que há algo de errado, raios...

Continua......


                                                          nono

Sem comentários:

Enviar um comentário