sábado, 25 de abril de 2015

És só mais uma fantasia -Episódio 9




Mais um dia de chuva, impressionante como um dia tão quente e bonito passa a ser tão triste.
Kinara sentia-se nos braços de Valentim não precisava de mais nada a não ser guloseimas, livros e uma cama confortável. 
Não havia mais nada que completasse na vida de Kinara como amar cada segundo da vida, cada conversa, era como se um suspiro vindo do Valentim alimentasse mais os prazeres dela.
Ela não queria olhar para ele directamente simplesmente pelo facto de não aguentar vê-lo molhar os lábios.
Assim que ele finalizasse uma frase, ela desejava colocar a mão dentro de todas as camadas de roupa ele tivesse.
Era um momento muito frágil para ela sabendo que sua mãe não estava bem, ela procurava carinho e atenção, procurava uma razão de sorrir.
A Kinara agia de forma tão inocente e ingênua, mas quando se exprimia todos ficavam a saber o quanto a mente dela estava cheia de sabedoria e coisas preversas mesmo não sendo mau querer ser favorável aos olhos de outros e saber quantos ela atraia, mas o que realmente importava eram aqueles que ficavam a ouvi-la a noite inteira.
Os olhares entre Valentim e Kinara entrelaçavam-se, o medo de Kinara era provar de um amor amargo, parecia não convencer-se do que sentia e e de como vivia.
As fantasias delas estavam todas cobertas de cores, figuras e posições, nos seus quadros, e aquilo que sentia transparecia nas outras personagens dos diversos livros em que ela perdia o seu tempo.
Se ela continuasse a respirar era sorte porque a Kinara pensava tanto, em tantas coisas ao mesmo tempo que praticamente passava maior parte do tempo indecisa.
Tinha medo de amar, de sofrer, odiar... Apenas vivia atormentada.
Por vezes ela desejava ser levada ao céu por alguém que amasse só para provar que já foi feliz.
Para ela ficar sozinha em casa não estava certo porque o corpo dela, os sorrisos sem jeito, a falta de letras nas frases imploravam por amor, imploravam por alguém, por ele, pelo Valentim.
Kinara acaba por perceber que o seu subconsciente é bem real do que ela pensa e que felizmente estava deitado na sua cama.

Continua...

P.s: todas as imagens colocadas nos meus textos são retiradas da Web! Irei tentar respeitar os direitos de autor.

nono

Sem comentários:

Enviar um comentário